O que é Matrix?

A resposta para a pergunta que dá título a esta postagem dá o tom a todo o conteúdo deste site. Deste tom e subtons, provém todo o entendimento necessário para a quebra de paradigmas e a consequente libertação de nossa Mente. Sair da Matrix — eis o que nos é urgente conseguir! Mas, o que é, mesmo, a tal Matrix?

Sim, tudo o que se fala da Matrix, hoje, vem, há muito tempo, sendo objeto de estudos ou debates públicos, quase sempre abordados com desprezo e pilhérias pelo sacerdócio científico e pelas massas de fanáticos religiosos. Estariam eles como que pseudo-aristocratas presos dentro das Cavernas citadas por Platão? Seriam eles apenas papagaios gagos?

O termo Matrix

O termo Matrix, como é mais conhecido, vem do latim e significa “matriz”1, e popularizou-se pela trilogia homônima de filmes (Matrix, Matrix Reloaded e Matrix Revolutions), em que o personagem Neo, interpretado por Keanu Reeves, tenta libertar a si e a todos os seres humanos de um sistema de prisão de mentes baseado em alta tecnologia cibernética, onde códigos de supercomputadores ditam como a realidade humana deve se comportar. Sobretudo, o filme abre discussões acaloradas, que duram até hoje, do que consiste mesmo a Estrutura da Realidade. (Para saber mais sobre o filme Matrix, clique aqui.)

Nós não somos nossos corpos, mas entidades inteligentes que animam nossos corpos, que nada mais são que veículos de manifestação. Temos a faculdade racional, mas essa é severamente abafada pela ilusão dos sentidos, de cuja decodificação advém nossos falsos conceitos de realidade. Matrix, portanto, a nível humano, é um sistema de aprisionamento mental e obliteração espiritual, destinado a manter as almas ignorantes de sua origem divina e de seu papel no Universo. Tal sistema conta com diversos e sofisticados mecanismos de lavagem cerebral, tanto a nível espiritual (através das doutrinas religiosas e do esquecimento de nossas vidas passadas), quanto material, impondo um sistema de escravidão e opressão ideológica, política e econômica.

Ainda que revelações sobre contatos dos governos com alienígenas tenham vindo, sempre mais, a público, principalmente nos últimos anos, a população continua a tratar o tema com deboche, principalmente porque a mesma segue o que mostra a mídia (sendo que a mídia pouco aborda sobre o assunto). E mais: arqueólogos, historiadores e cientistas (inclusive da NASA), continuamente, nos declaram que raças alienígenas estão entre nós e as pessoas seguem suas vidas sem se atentar ao que eles pretendem. Predação, exploração? Querem ser adorados ou simplesmente são nossos “carcereiros”, mantendo-nos cativos neste planeta?

Relíquias, monumentos, crônicas e mitologias de todos os povos do planeta ns apontam numa mesma direção: as religiões têm uma fonte comum. Terá o Criador do Universo se revelado aos povos com diferentes nomes? Ou terá sido ele o mais poderoso ser de uma civilização alien que, com sua tecnologia, manipulou nosso DNA com vistas a tornar-nos seus escravos programados?

As Religiões e a Matrix

Milhares e milhares de anos carregando a culpa pelo suposto “pecado” de outros; suportando disciplinas humilhantes; alimentando, com nossas energias, entidades espirituais “reveladas”, de caráter, no mais das vezes, bipolar, e; alienando o sagrado direito de pensar a outros supostos “iluminados”, nos fizeram estagnar e passar a nos comportar como almas bestializadas.

A Realidade é uma mera ilusão, ainda que persistente.

(Albert Einstein, físico alemão.)

Religião após religião, ideologia sobre ideologia, crenças sob a capa de filosofias e organizações sem conta travestidas com a “santa” capa da filantropia, e continuamos crendo no que nos é apresentado porque não nos arrojamos ao Conhecimento de nós mesmos. Sempre nos nutrimos com míseras promessas de salvação e de um mundo melhor, com nobres metas inalcançáveis de evolução e de recompensas pelo “pagamento” de dívidas (ou melhor, karmas) impagáveis. Enquanto isso, nos é negado saber quem somos, de onde viemos e o que aprendemos no passado2.

Por que os “espíritos superiores” se negam a permitir que “lembremos” de nossas dívidas do passado? Como pudemos nos sujeitar a encarnar num corpo cheio de vicissitudes, para servir como burros de carga num mundo extremamente hostil, para pagar pelo que não sabemos (se realmente devemos)? Mesmo que falem que fomos assassinos, ditadores, estupradores em vidas passadas, como poderíamos ter certeza? E, mesmo que tenhamos sido, como pagaremos por isso tudo sem disso termos Consciência?

A resposta é que somente através da Consciência de nós mesmos, por nossa própria busca, é que podemos ter certeza de qualquer coisa, e não por afirmações dúbias de uns ou sugestões hipnóticas (lavagens cerebrais) de outros. A Realidade está dentro de nossa Mente, como eu disse nesta postagem: < http://wp.me/pwUpj-2yc >, tanto a ilusória como a verdadeira; tanto nossa identidade na Matrix, como nossa identidade sem nomes.

A Matrix Cultural

Antes de tudo, precisamos conhecer o significado do termo cultura. Em termos gerais, cultura seria o ato genérico de coletar, armazenar e processar qualquer tipo de bem. No sentido ao qual estamos acostumados, cultura é o repositório de conhecimentos, tradições e costumes de uma coletividade humana, acumulados ao longo do tempo. É o que desejam que nós pensemos e, em nosso meio, é o que tende a ser tido como verdade. No entanto, como o controle sobre as massas antecede ao próprio despertar dos grupos humanos como possuidores de vínculos culturais, então podemos deduzir que, para a Elite da Nova Ordem Mundial, a cultura tem a primeira conotação.

A saber: cultura é o ato de cultivar uma plantação ou cuidar de rebanhos. Sim, as diversas culturas são administradas por elites locais e instituições religiosas com fins a cuidar das coletividades tais como manadas de bovinos que se deve manter confinadas ou juntas, em cercados ou pasto aberto, conforme a conveniência de seus supostos “donos”.

Quem são seus “donos”? Não seriam tais mandatários os “deuses caídos do Céu”, alienígenas que, de “bonzinhos”, teriam muito pouco? Assim, também, não seriam seus “capatazes” aqueles seus fiéis hierarcas de todos os cultos, os banqueiros, magnatas, juízes, militares e os caciques da Mídia? Não são esses últimos, porventura, que cerceiam nossa liberdade de consciência, de expressão, de ir e vir, com poderes de nos matar e excomungar nossas almas ao “inferno” após a morte física?

Quando a humanidade ainda padecia a servidão em larga escala e a morte precoce, implorando cada humano condenado, no máximo, por um naco de pão com água, não se tinha a pretensão das aventuras nos campos da Razão (com raríssimas exceções). Aqueles que pensavam, de verdade, e atreveram-se a divulgar a Verdade em alto e bom tom, ou foram assassinados ou tiveram suas reputações difamadas, convenientemente, quando não sofreram os dois destinos.

A partir do surgimento de uma massa crítica de indivíduos que começaram a exigir o direito de pensar por si mesmos, a Elite viu-se obrigada a criar distrações cada vez mais sofisticadas, com fins a dificultar o despertar da humanidade dormente. Vieram as grandes corporações da Mídia, que levaram seus programas gratuitos e descartáveis ao máximo de pessoas, mesmo as mais pobres, renunciando aos seus honorários para que o objetivo maior — idiotizar as massas — fosse atingido. Assim ocorre com as redes sociais e as operadoras de telefonia celular, unificando as mentes em redes quase onipresentes de controle e de-formação do senso comum. Idiotiza-se as massas, transforma-se as mesmas em contingentes maciços de analfabetos funcionais, viciados em pornografia e autistas, obstando o despertar da Consciência.

A Matrix Universal

Se não o Universo propriamente dito, mas talvez, ao menos, o Universo que vislumbramos através de nossos telescópios seja uma realidade equivalente a uma simulação de computador, regulada por códigos binários, onde cada possibilidade já está prevista, sem exceções. Parece ficção? Pois, não parece a cientistas da NASA e outros vultos da Filosofia e da Física Quântica.

Aliás, é através da Física Quântica (e não das religiões) que ficamos conhecendo o que é o Universo Holográfico, em que as mentes “veem” apenas imagens holográficas tridimensionais e sobrevivem à morte física (dedução natural do experimento da Dupla Fenda); que há velocidades possíveis que superam a da Luz; que mentes podem compartilhar informações, instantaneamente, estando, cada uma, em locais distintos do Universo, e que há múltiplos universos possíveis (chamados também de multiversos).

Não se sabe se essa Matrix Universal seria desconhecida de nós apenas por nossa ignorância, ou se foi “programada” por uma Inteligência Superior (esse, sim, que poderíamos afirmar como equivalente ao Criador Universal) para simular a realidade de forma controlada, em bilhões do que chamamos “galáxias” e “sistemas estelares”.

***

NOTAS

[1] Matrix, conforme o significado original em latim, pode ser entendida, também, como relativa a um sistema que “gera” a realidade ao nosso redor. Ou ainda: a Matrix “instala” a Realidade a ser percebida e decodificada por nossas mentes, detendo mesmo a prerrogativa de forçar a padronização das formas como nossos sentidos percebem os sinais advindos do exterior. Estando obliteradas as capacidades mais nobres de nossas almas, os sentidos se assenhoreiam do “monopólio da verdade”, como únicas fontes supostamente fiáveis de conhecimento. // Matrix também é a palavra inglesa para “matriz” como conhecida na Matemática, caracterizando-se por, no mínimo, uma ou duas colunas em cruzamento com uma ou duas linhas, gerando, através de operações entre os números que a preenchem, outros números previsíveis. A “matriz”, nesse caso, seria uma alegoria para as condições pré-determinadas que originam as condições de existência e experiência dos seres humanos.

[2] Tal “amnésia” se dá através do conveniente véu do esquecimento, que seria uma “bênção divina” aplicada às almas antes do retorno à dimensão física, com fins a evitar que soframos por nossos delitos e os de outrem, além de prevenir que tais lembranças atrapalhem nossa “missão” aqui na Terra. Obviamente, não há Caridade aceitável à custa do ocultamento da Verdade, ainda mais se tal “amnésia” é sustentada por supostos “espíritos de luz”. Não há reforma da alma se a Consciência é deixada de fora desse processo “evolutivo”. Leia mais: A Reencarnação é um mecanismo de controle sobre as almas.

Anúncios

13 comentários em “O que é Matrix?

    1. O que é Matrix na matemárica? Matrix é um termo em inglês usado para se referir às matrizes m x n. Entram dados, sofrem processamento matricial, têm-se a saída de dados, em seguida.

      O que a Matrix nos diz é que o Universo é um sistema lógico. Um estado de Consciência é um output, um resultado lógico decorrente da entrada de dados (ou seja, sensações). A Matrix independe do estado de Consciência de cada um.

      Curtir

  1. O duro é que não temos como acessar o modo programação estando aqui, temos só que assistir a motanha russa preso no carrinho enquanto gritamos loucamente o louco vai e vem da vida rsrs
    abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  2. “A Matrix independe de Consciência de cada um”; isto é, mesmo buscando o despertar consciencial, independente do grau alcançado, continuamos e continuaremos presos dentro dela por conta nossa condição (física e/ou espiritual)? É isso?

    Curtir

    1. Nossa mente não é individual. Ela é tão-somente uma unidade de memória fragmentada, executando uma versão modificada do SO (sistema operacional) humano, numa linguagem computacional. E mais: na verdade, a mente de cada um é apenas uma partição lógica de um HD da raça. 😀

      Curtir

      1. Então, Júlio, por mais consciência que parte da população adquira, sempre há a (in)consciência da parte alienada da população que funcionaria como um ‘vírus’ garantindo que a matrix prevaleça independente de qtos despertem; ao adquirir consciência, porém, sofremos porque entendemos que estamos de fato ‘sem saída’, pois a matrix se autossustenta, perpetuando-se sobre os despertos que lutam (em vão) pela libertação…

        Curtir

      2. Há parâmetros lógicos no funcionamento da Matrix (Universo holográfico) que impedem que o Caos (extremos de concentração e dispersão, Conscientização e Alienação – como queira) se dissemine. Chamamos isso de Entropia. Massa crítica? Coisa boa dura menos que uma respiração.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s